Clique e assine a partir de 9,90/mês

Número de mortos em terremoto na Indonésia sobe para 436

Mais de 60 000 casas, 460 escolas e 13 hospitais foram destruídos por tremores; 352 793 pessoas foram deslocadas

Por Da Redação - Atualizado em 13 ago 2018, 10h15 - Publicado em 13 ago 2018, 09h43

As autoridades da Indonésia elevaram nesta segunda-feira (13) para 436 o número de mortos deixado pelo terremoto de magnitude 6,9 que atingiu a ilha de Lombok em 5 de agosto, e por tremores menores registrados nos dias seguintes.

Ao todo, 352 793 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas e deslocadas desde a tragédia. A maior parte das mortes aconteceram nos desabamentos de casas e edifícios causados pelo terremoto.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB, na sigla em indonésio), Sutopo Purwo Nugroho, informou em comunicado que já foram emitidas 259 certidões de óbito das vítimas, enquanto as 177 restantes estão em processo administrativo.

A região norte de Lombok, onde foi localizado o epicentro do tremor, foi a mais atingida, com 374 mortes. Em Lombok Ocidental foram registradas 37 mortes; Lombok Oriental 12. Já em Mataram, capital de Lombok, nove pessoas morreram. Em Lombok Central, duas, e em Denpasar, capital da ilha vizinha de Bali, também duas.

Continua após a publicidade

A BNPB também informou que 1 353 pessoas estão hospitalizadas. Em relação aos danos às edificações, ficaram destruídas ou danificadas 67 875 casas, 468 escolas, seis pontes, 50 lugares de oração, 20 escritórios, 15 mesquitas e 13 centros de saúde.

Segundo os cálculos provisórios elaborados pela BNPB, o prejuízo estimado é de 5,04 trilhões de rupias (1,5 bilhão de reais).

As autoridades regionais prorrogaram o período de resposta de emergência até o dia 25 para facilitar as operações humanitárias e de reconstrução.

(Com EFE)

Publicidade