Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Sobe para 43 número de países com veto de voos para o Reino Unido

Brasil mantém rota aérea

Por Ernesto Neves Atualizado em 22 dez 2020, 12h13 - Publicado em 22 dez 2020, 11h47

Subiu para 43 o número de países que suspenderam voos para o Reino Unido nesta terça-feira 22, como medida de prevenção a uma nova variante do coronavírus.

Entre as últimas nações que anunciaram restrição a viajantes oriundos da Grã-Bretanha estão Rússia, Índia e Hong Kong.

Para conter o surto da nova cepa, o premiê britânico, Boris Johnson, anunciou durante o fim de semana a imposição de novo lockdown no país. A variante é preocupante por sua capacidade de se disseminar com velocidade 70% maior. 

No último domingo (20), Alemanha, Irlanda, Itália, Suíça, Turquia, Arábia Saudita, Irã, e Israel foram os primeiros a anunciar o bloqueio nos aeroportos. 

A decisão foi seguida por Polônia, Noruega, Dinamarca, Portugal e Espanha. Já a França foi além, fechando a fronteira não só para passageiros, como também para cargas que tenham origem nas ilhas britânicas.

Continua após a publicidade

A medida provocou caos nas rodovias inglesas, com filas de caminhões de carga se estendendo por quilômetros.

Redes de supermercado advertiram para o risco concreto de desabastecimento nos próximos dias, situação que é agravada pela falta de acordo no Brexit.

Na América do Sul, Colômbia, Peru, Chile e Argentina também suspenderam voos. O Brasil, até o momento, mantém as rotas em funcionamento.  

Dinamarca, Itália, Austrália, Holanda e África do Sul relataram já ter identificado pessoas infectadas com a variante.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade