Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobe para 13 o número de mortos após erupção de vulcão

Mais de 19.000 pessoas foram retiradas dos arredores do Monte Merapi

Enquanto procuram pelas vítimas do terremoto que matou mais de 100 pessoas, autoridades da Indonésia tentam controlar o pânico de moradores de vilarejos da ilha de Java, onde o vulcão do Monte Merapi entrou em erupção nesta terça-feira. A primeira informação era de que um bebê havia morrido após inalar poeira vulcânica. Mas, horas depois, autoridades anunciaram ter encontrado outros 12 corpos, elevando para 13 o número de mortos após a erupção.

Segundo socorristas que atuam no local, o número de vítimas fatais ainda pode aumentar porque provavelmente ainda há pessoas presas na face sul do vulcão. O caminho de acesso está bloqueado por árvores que caíram após o incidente.

Vulcão Merapi, na Indonésia Vulcão Merapi, na Indonésia

Vulcão Merapi, na Indonésia (/)

Pela manhã, o chefe da agência de vulcanologia do país confirmou a erupção, que acontece um dia após mais de 19.000 pessoas começarem a ser retiradas da região. O pico do Monte Merapi estava coberto de fumaça, o que tornava impossível ver se havia derramamento de lava. No entanto, uma chuva de cinzas assustou moradores que ainda permaneciam perto do vulcão, fazendo com que saíssem do local em pânico e protegessem o rosto com máscaras.

Segundo o chefe do centro de mitigação de desastres geológicos e de vulcões na Indonésia, Surono, a erupção começou de madrugada, um dia após a agência ter elevado seu alerta para o nível máximo de risco.

Outros fenômenos – A Indonésia, que fica sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica, abriga mais de 400 vulcões, dos quais pelo menos 129 continuam ativos e 65 são classificados como perigosos. Há dois meses, o vulcão Monte Sinabung, situado ao norte da ilha indonésia de Sumatra, entrou em erupção após 400 anos adormecido.

(Com agência Reuters)