Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sobe para 120 o número de mortos em atentado do grupo Estado Islâmico contra mercado no Iraque

Ataque atingiu civis que faziam compras para o feriado que marca o final do mês sagrado de Ramadã

Ao menos 120 pessoas morreram e 130 ficaram feridas devido à explosão de um caminhão-bomba em um mercado popular da região de Khan Beni Saad, no nordeste de Bagdá, capital do Iraque, conforme o último levantamento divulgado neste sábado.

Há também 20 desaparecidos, cujos corpos podem ter desintegrado por causa da força da explosão no mercado, que estava lotado no momento do ataque.

Cinquenta lojas foram completamente destruídas e 70 veículos ficaram carbonizados pela explosão, que abriu uma grande cratera no solo.

O grupo terrorista reivindicou a autoria do atentado na noite de ontem através do Twitter. Os jihadistas afirmaram que o ataque foi realizado por um suicida iraniano, que detonou um veículo carregado com três toneladas de explosivos.

Uma fonte de segurança em Bagdá assegurou à Efe que a maior parte das vítimas é civil. Eles faziam compras no mercado alvo do atentado, movimentado por causa do final do mês sagrado do Ramadã.

As autoridades locais formaram uma comissão para investigar o ataque e averiguar como o caminhão-bomba conseguiu chegar até o local, apesar das medidas de segurança adotadas pelo encerramento do Ramadã e da festividade religiosa do Eid al-Fitr.

Foram declarados três dias de luto e as celebrações do Eid al-Fitr foram suspensas. Durante a celebração, as famílias vão a praças, parques e mercados para comprar doces e presentes, especialmente à noite.

Esse foi um dos atentados mais mortíferos desde que o grupo jihadista conquistou amplas regiões do país e proclamou um califado nas zonas controladas tanto no território iraquiano como na Síria.

(Com Efe)