Snowden deixa aeroporto de Moscou, diz advogado

Assessor jurídico diz que delator americano conseguiu asilo temporário russo

Por Da Redação - 1 ago 2013, 09h26

O delator americano Edward Snowden deixou o aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou, nesta quinta-feira, disse seu advogado à agência russa de notícias Interfax. Depois de passar mais de um mês na zona de trânsito do aeroporto russo, o ex-técnico da CIA recebeu os documentos de asilo temporário que lhe permitem deixar o local.

Leia também:

Pai de Snowden aconselha o filho a ficar na Rússia

“Acabo de entregar a ele documentos do Serviço Federal de Migração que lhe permitirão sair da zona de trânsito”, disse à Interfax seu assessor jurídico, Anatoly Kucherena. Ele disse que Snowden conseguiu um asilo temporário russo válido por um ano e foi para um local seguro que não será revelado.

Publicidade

Mais tarde, Snowden lançou um comunicado via WikiLeaks agradecendo a Rússia pelo asilo temporário e acusando o governo americano de desrespeitar as leis internacionais. “Durante as últimas oito semanas, vimos a administração Obama demonstrar desrespeito pelas leis internacionais e doméstica, mas, no final, a lei está vencendo”, disse o delator.

Ainda não se sabe exatamente onde Snowden ficará após deixar o aeroporto, mas o próprio delator já havia dito anteriormente que ele deveria permanecer um tempo na Rússia até tentar asilo político em algum país da América Latina. Ao menos três países latinos – Venezuela, Bolívia e Nicarágua – ofereceram asilo ao delator.

Reinaldo Azevedo: Snowden é mais um delinquente alçado à condição de herói

No entanto, alguns dias depois, Kucherena disse que ele pretendia ficar na Rússia e estudar a cultura local. O advogado também disse a uma televisão local que levou vários livros para Snowden, incluindo o clássico russo Crime e Castigo, do escritor Fiodor Dostoievski.

Publicidade

Kucherena – que está atuando como uma espécie de assessor jurídico do fugitivo americano – disse à rede de televisão Russia Today que a segurança de Snowden é a prioridade e que ele está pronto para falar à imprensa, mas precisa de um dia para se adaptar. “Ele é a pessoa mais procurada no mundo e sua segurança será uma prioridade. Ele vai lidar com questões de segurança pessoal e de alojamento agora”, disse o advogado.

O assessor presidencial russo Yuri Ushakov disse que a Rússia está confiante de que o caso não afetará a visita do presidente americano ao país, marcada para setembro. “Estamos cientes da atmosfera que está sendo criada nos EUA por causa de Snowden, mas não recebemos qualquer sinal que indicasse um possível cancelamento por parte das autoridades americanas”, afirmou Ushakov à agência russa de notícias RIA Novosti.

Saiba mais:

NSA é capaz de vigiar ‘quase tudo’ que alguém faz na web

Publicidade

WikiLeaks – O site WikiLeaks, que assessora Snowden desde que ele revelou sua identidade como o responsável pelo vazamento de informações sobre programas de vigilância dos Estados Unidos, usou o Twitter para dizer que o delator deixou o aeroporto junto com a assessora da organização, Sarah Harrison.

“Edward Snowden recebeu asilo temporário na Rússia por um ano e agora deixou o aeroporto de Moscou sob os cuidados de Sarah Harrison, do WikiLeaks”, disse a organização no Twitter. “Gostaríamos de agradecer ao povo russo e a todos que ajudaram a proteger Snowden. Nós vencemos a batalha – não a guerra”, dizia outro tweet. “Nós podemos agora confirmar que o bem-estar de Edward Snowden foi monitorado pela equipe do WikiLeaks desde sua presença em Hong Kong”, afirmou.

Publicidade