Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Síria retoma ataques a opositores em Damasco

Bombardeios ocorrem um dia depois de EUA e Rússia chegarem a acordo que suspende início de ação militar em troca de arsenal químico do ditador Assad

Por Da Redação 15 set 2013, 14h45

Aviões de guerra da Síria voltaram a bombardear redutos rebeldes em Damasco neste domingo, um dia depois de Estados Unidos e Rússia terem chegado a um acordo suspendendo o início de ações militares no país do Oriente Médio em troca da entrega de armas químicas pelo regime do ditador Bashar Assad.

Leia também:

Relatório deve confirmar uso de armas químicas, diz ONU

Regime sírio espalha arsenal químico pelo país, diz jornal

Apesar do acordo com os russos, o presidente Barack Obama disse que ainda poderá lançar ataques se Damasco não seguir o plano de desarmamento de nove meses da ONU desenhado por Washington e por Moscou, aliado de Assad. Mas a relutância de eleitores americanos e aliados do Ocidente em entrar em uma nova guerra no Oriente Médio, e a oposição da Rússia, colocaram os ataques em espera.

A resposta internacional ao acordo de sábado foi cauteloso. Os governos do Ocidente, que experimentaram anos de inspeções frustradas da ONU no Iraque de Saddam Hussein, citaram as enormes dificuldades técnicas de se destruir um dos maiores arsenais químicos em meio a uma guerra civil.

“É uma proposta inteligente da Rússia para evitar os ataques”, disse um apoiador de Assad no porto de Tartous, local de uma base naval russa. “A Rússia vai nos dar novas armas que são melhores que armas químicas”, acrescentou.

Um líder da oposição em Damasco ecoou a decepção entre os líderes rebeldes com a suspensão do início da operação militar americana: “Ajudar os sírios significaria acabar com o derramamento de sangue”, disse. Estima-se que o ataque químico tenha matado uma pequena parcela das mais de 100.000 pessoas mortas na guerra civil, que também forçou um terço da população a deixar suas casas desde 2011.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade