Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Síria: combate chega ao centro histórico de Damasco

'Destino da nação e do povo depende desta batalha', diz ditador Bashar Assad

Por Da Redação 1 ago 2012, 06h23

Pela primeira vez desde o início da revolta contra o ditador sírio Bashar Assad, os conflitos entre forças do governo e rebeldes chegaram a bairros cristãos no centro histórico de Damasco. Intensos tiroteios e explosões começaram a ser ouvidos desde a noite de terça-feira nos bairros de Bab Tuma e Bab Sharqi, na região da capital conhecida como Cidade Velha.

Leia também:

Leia também: ONU deve votar nova proposta de resolução para a Síria

Entenda o caso

  1. • Na onda da Primavera Árabe, que teve início na Tunísia, sírios saíram às ruas em 15 de março de 2011 para protestar contra o regime de Bashar Assad.
  2. • Desde então, os rebeldes sofrem violenta repressão pelas forças de segurança, que já mataram milhares de pessoas no país.
  3. • A ONU alerta que a situação humanitária é crítica e investiga denúncias de crimes contra a humanidade por parte do regime.

Leia mais no Tema ‘Guerra Civil na Síria’

Na manhã desta quarta-feira foram registradas uma explosão e tiroteios na rua Bagdá, a grande avenida que leva ao centro da cidade. Bab Tuma, o bairro cristão do centro da capital, era muito frequentado por turistas antes do início da crise há quase um ano e cinco meses.

Continua após a publicidade

Destino – Após cerca de duas semanas sem fazer nenhuma manifestação pública, Bashar Assad emitiu nesta quarta um comunicado em comemoração ao Dia das Forças Armadas. No texto, ele conclama os soldados do regime a lutar contra “gangues de terroristas armados” e afirma que o conflito entrou numa fase decisiva. “O destino da nossa nação e do nosso povo, passado presente e futuro, depende desta batalha”, declarou.

De acordo com Comitês Locais de Coordenação (LCC), que comandam a rebelião, o grande bairro de Tadamun, no sul da capital, também foi bombardeado com morteiros no início da manhã. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou que nos combates nos bairros do centro um soldado foi morto.

Leia também:

Leia também: Opositor sírio é encarregado de formar um governo no exílio

“Violentos combates explodiram durante a madrugada nos bairros de Bab Tuma e Bab Sharqui. As primeiras informações mencionam um morto entre os soldados”, afirmou o OSDH em um comunicado. O presidente da organização, Rami Abdel Rahmane, afirmou que estes são os primeiros combates registrados nos bairros cristãos, que ficam na parte antiga de Damasco e são muito procurados por turistas.

Os confrontos em Damasco, que haviam cessado depois que o Exército assumiu o controle da cidade, foram retomados na última segunda-feira, após um ataques dos rebeldes contra um posto militar. Desde 20 de julho, a batalha no país se concentra em Alepo, a maior cidade do país, onde os combatentes do Exército Livre Sírio controlam mais da metade do território. O governo enviou novos reforços para um confronto decisivo que pode durar várias semanas.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade