Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Síria anuncia libertação de 552 envolvidos na rebelião

Por - 5 jan 2012, 08h00

O governo da Síria libertou 552 detentos “envolvidos” na rebelião contra o regime de Bashar al-Assad, anunciou a agência oficial Sana.

“No total, 552 detentos, envolvidos nos últimos acontecimentos na Síria e que não têm as mãos ensanguentadas, foram libertados”, destacou a agência.

Este é o segundo grupo de detentos liberados desde 26 de dezembro, quando começaram os trabalhos da missão de observadores da Liga Árabe responsável por acompanhar a situação na Síria, país que é cenário de uma revolta popular sem precedentes, reprimida de maneira violenta pelo regime.

A missão dos observadores é parte de um plano para acabar com a crise elaborado pela Liga Árabe, que prevê o fim da violência, saída do Exército das cidades e a libertação dos manifestantes detidos.

Em novembro e dezembro, o governo sírio anunciou a libertação de 5.075 pessoas detidas na repressão.

As associações sírias de defesa dos direitos humanos e a ONU afirmam que milhares de pessoas foram detidas desde o início da revolta popular, em março de 2011. A repressão matou mais de 5.000 pessoas, segundo as Nações Unidas.

Continua após a publicidade
Publicidade