Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Síria: 27 militares mortos em combates com desertores

Pelo menos 27 oficiais do Exército e das forças de segurança sírias morreram nesta quinta-feira em combates com desertores na província de Deraa (sul), anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

As mortes aconteceram em três confrontos distintos na província que deu início, há nove meses, aos protestos contra o regime do presidente Bashar al-Assad, segundo a organização com sede em Londres.

O OSDH informou ainda que entre as vítimas civis da violência está uma iraquiana atingida por tiros em um subúrbio de Damasco.

Estes combates ocorreram depois que desertores mataram pelo menos oito militares na quarta-feira e sete na terça-feira, em enfrentamentos apresentados pela oposição como represálias pela repressão ao regime.

Na quarta-feira, o ataque dos desertores que matou oito soldados na província de Hama (centro) foi uma resposta à morte, ocorrida pouco antes, de vários civis atingidos por disparos pelas forças de segurança quando se deslocavam em seu automóvel, segundo o OSDH.

Em seu novo informe, elaborado com base em entrevistas com desertores, o HRW indicou que comandantes sírios ordenaram disparar indiscriminadamente contra manifestantes desarmados. Os desertores entrevistados citaram 74 oficiais “que supostamente ordenaram, autorizaram ou aprovaram matanças, torturas e detenções ilegais generalizadas”, segundo comunicado da organização de defesa dos direitos humanos.

Aproximadamente a metade dos desertores entrevistados receberam ordens diretas de atirar contra manifestantes e pedestres.

Por outro lado, o HRW informou que houve casos documentados de ataques contra militares, mas reforçou que a maioria dos protestos é pacífico.