Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Seul ameaça ‘enorme represália’ se houver outro ataque

Após primeiras declarações afirmando que era necessário evitar tensão, presidente da Coreia do Sul promete revide à Coreia do Norte

Por Da Redação - 23 nov 2010, 07h00

Depois de optar pelo comedimento em suas primeiras declarações, o presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, declarou que seu país lançará uma “enorme represália” caso a Coreia do Norte volte a atacar. Antes, Lee havia dito que era necessário evitar uma escalada na tensão após o ataque norte-coreano. Agora, afirma que “jamais se pode tolerar um ataque indiscriminado” de um país vizinho contra civis.

Seus comentários, incluídos no site da presidência, foram feitos durante uma visita ao Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas. Como primeira declaração, antes da reunião de emergência com vários ministros no escritório presidencial, ele havia dito que a situação deveria ser conduzida com cuidado “para evitar a escalada de um choque”. Lee também se interessou pelo estado dos feridos, alguns deles com quadros graves, e pediu todos os esforços para salvar suas vidas.

Leia também:

Leia também: Japão, China e Rússia manifestam preocupação com possível conflito

Publicidade

realizou várias rodadas de disparos de artilharia em direção ao território sul-coreano

(Com agência EFE)

Publicidade