Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Série de explosões em Cabul deixa 2 mortos e 24 feridos

Cinegrafista de agência europeia de notícias e repórter de uma emissora afegã estão entre os atingidos pelas explosões

Por EFE - 2 jun 2019, 12h11

Pelo menos duas pessoas morreram e 24 ficaram feridas, entre elas um cinegrafista da agência europeia EPA, após uma série de explosões consecutivas no oeste de Cabul.

A primeira explosão aconteceu às 7h50 (horário local, 0h20 em Brasília), quando uma bomba conectada a um micro-ônibus da Universidade de Rabani foi detonada em uma rua a oeste da capital afegã, afirmou o porta-voz do Ministério de Interior, Nasrat Rahimi.

“Como resultado da explosão no Distrito 5 da cidade de Cabul, uma pessoa morreu e outras dez, entre elas quatro mulheres, ficaram feridas”, disse o porta-voz do Ministério da Saúde, Wahidullah Mayar.

O número de feridos aumentou nos minutos seguintes, quando a primeira explosão foi seguida de outras duas detonações na mesma área.

Publicidade

De acordo com Mayar, nas duas explosões posteriores o número de mortos subiu para dois, e o de feridos para 24.

Segundo o comunicado da organização Supporting Open Media no Afeganistão, entre os feridos está um cinegrafista da European Photo Agency (EPA) Jawid Kargar, e um repórter da emissora afegã “Kalid Radio”, Mohammad Fasih Motawakal.

O cinegrafista da EPA, que agrupa a Efe e outras oito agências de notícias, foi levado a um hospital para receber atendimento por ferimentos na perna.

O ataque aconteceu pouco antes de começar o Eid ul-Fitr, festividade religiosa da tradição islâmica por causa do fim do Ramadã.

Publicidade

Por enquanto, nenhum grupo reivindicou a autoria da ação.

Publicidade