Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Serial killer pode ter matado dezenas de homossexuais em Londres

Stephen Port foi condenado pelo assassinato de quatro homens e está sendo investigado por outras 58 mortes suspeitas

A polícia de Londres acredita que um britânico considerado culpado nesta semana pelo assassinato de quatro homens homossexuais pode ser, na verdade, o responsável pela morte de dezenas de homens que sofreram overdose de estimulantes sexuais nos últimos quatro anos. Stephen Port, 41 anos, também foi condenado em um tribunal inglês por drogar e abusar de outros sete gays.

Segundo a emissora americana CNN, a polícia londrina identificou ao menos 58 casos de mortes causadas pela droga GHB entre junho de 2011 e outubro de 2015, período em que Port cometeu os outros crimes pelos quais foi condenado. O GHB é uma substância muito usada em baladas, mas seu consumo também está relacionado a casos de violência sexual.

Port atraía as vítimas até sua casa usando sites de namoro. Ele injetava drogas como Viagra, GHB, metanfetamina e outros soníferos e abusava sexualmente de suas vítimas quando estavam desacordadas. Depois, arrastava seus corpos até a rua e os largava em locais perto de sua casa. A perícia encontrou GHB no corpo das quatro vítimas fatais de Port. Em três das quatro mortes, seringas contendo a droga foram encontradas ao lado dos corpos, para fazer a polícia acreditar que se tratassem de casos de overdose auto induzida.

Um porta-voz da polícia de Londres afirmou à CNN que os outros 58 casos ainda estão sendo investigados e que, apesar das semelhanças, ainda não existem provas consistentes o suficiente para acusar Stephen Port. “Uma revisão dessas mortes está em andamento para estabelecer quaisquer circunstâncias suspeitas”, afirmou.