Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senador dos EUA lança advertência a países latino-americanos próximos ao Irã

Os países latino-americanos que se associam ao Irã estão “brincando com fogo”, porque essa relação pode ter consequências imprevisíveis, advertiu nesta quinta-feira o congressista republicano Marco Rubio, em uma audiência no Senado americano.

“Os líderes desses países estão brincando com fogo, porque se associam a pessoas imprevisíveis”, indicou o cubano-americano Rubio.

Esta foi a segunda audiência no Congresso americano sobre a penetração do Irã na América Latina desde a viagem, em janeiro, do presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, a Venezuela, Nicarágua, Cuba e Equador, que desencadeou críticas de Washington e de vários congressistas.

“Uma coisa é fazer essas declarações ridículas sobre o quão grande foi Muamar Kadhafi ou o herói (Bashar al) Assad”, ironizou Rubio, referindo-se a declarações do mandatário venezuelano, Hugo Chávez.

“Outra coisa é dar a estas pessoas (Irã) espaço operacional em seu próprio país de onde podem fazer coisas inimagináveis e as consequências podem ser extraordinárias”, disse o senador pela Flórida.

“Nossas preocupações são, obviamente, substanciais”, disse o democrata Robert Menendez, chefe da subcomissão para América Latina do Senado.

Apesar disso, ele considerou que o governo de Barack Obama aplicou sanções ao Irã como “nunca antes”.

Estados Unidos e outras potências ocidentais temem que o programa nuclear iraniano tenha objetivos militares, algo negado por Teerã.

Washington sancionou em maio passado a estatal de petróleo venezuelana PDVSA por suas relações comerciais com o Irã, e em janeiro expulsou a cônsul venezuelana em Miami, envolvida, segundo uma reportagem da televisão, em um suposto complô iraniano para realizar ataques cibernéticos contra os Estados Unidos.