Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem citar Kadafi, premiê líbio propõe cessar-fogo e anistia

Segundo jornal britânico, Baghdadi Al-Mahmudi sugere em carta a diversos países negociações incondicionais com a oposição e uma nova Constituição

Em carta endereçada a diversos governos, o primeiro-ministro líbio, Baghdadi Al-Mahmudi, propõe um cessar-fogo imediato na Líbia, negociações incondicionais com a oposição, anistia para todas as partes e a elaboração de uma nova Constituição. O cessar-fogo seria controlado pelas Nações Unidas e a União Africana.

Conforme o jornal britânico The Independent, que teve acesso ao texto, a proposta de Al-Mahmudi é a primeira a não mencionar qualquer papel que o ditador Muamar Kadafi possa desempenhar no futuro do país.

“O futuro da Líbia será radicalmente diferente do que existia há três meses. Este sempre foi nosso plano, só que agora teremos que acelerar o processo. Para isso temos que deixar os combates e começar a dialogar”, diz o primeiro-ministro.

De acordo com a reportagem, Al-Mahmudi escreve que ambas as partes do conflito necessitam de incentivos para “sair de seu canto” e firmar o compromisso com o diálogo.

As revoltas na Líbia e em outros países do mundo árabe estão no topo da agenda do G-8, encontro do grupo de países mais industrializados mais a Rússia que começa hoje na França. Esta semana, o presidente americano, Barack Obama, e o premiê britânico, David Cameron, reafirmaram que Kadafi “representa o passado” e tem que deixar o poder na Líbia.

(Com agência EFE)