Clique e assine a partir de 9,90/mês

Seca no México revela ruínas de igreja do século XVI

Por Da Redação - 19 out 2015, 19h47

As ruínas de uma igreja construída no século XVI por colonizadores espanhóis emergiram com a queda no nível de um reservatório no sul do México. Por causa da seca no estado de Chiapas, o nível do rio Grijalba caiu 25 metros e revelou o Templo de Quechula, construído em 1564, no reservatório que ele abastece.

A construção, de 10 metros de altura, 61 metros de comprimento e 14 metros de largura, foi erguida por um grupo de monges que chegou à região de Quechala com o frade espanhol Bartolomé de las Casas em meados do século XVI. O abolicionista De las Casas, primeiro bispo de Chiapas, logo tornou-se impopular entre os colonizadores e foi mandado de volta para a Espanha.

De acordo com o arquiteto mexicano Carlos Navarrete, a igreja foi abandonada entre 1773 e 1776 devido a grandes pragas que atingiram a região.

Pescadores locais estão aproveitando a oportunidade para levar turistas a passeios de barco em torno da igreja, que submergiu em 1966, quando a barragem foi concluída.

Continua após a publicidade

Esta é a segunda vez que o templo emerge. Em 2002, durante uma forte queda no nível do Grijalba, turistas puderam caminhar no interior das ruínas.

Leia também:

Narcos: México extradita aos EUA o traficante ‘La Barbie’ e outros 12

Especialistas refutam versão de que estudantes mexicanos desaparecidos foram incinerados

Continua após a publicidade

(Da redação)

Publicidade