Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sarkozy pede mais disciplina para Europa recuperar credibilidade

Paris, 1 dez (EFE).- O presidente da França, Nicolas Sarkozy, ressaltou nesta quinta-feira a necessidade de ‘voltar a fundar’ uma Europa e restaurar sua credibilidade e confiança com base na disciplina e anunciou que na segunda-feira se reunirá com a chanceler alemã, Angela Merkel, para apresentar propostas que garantam ‘o futuro’ do continente.

Em discurso na cidade de Toulon, no sudeste da França, a mesma na qual em setembro de 2008 arremeteu contra os desvios do capitalismo, Sarkozy destacou que fará ‘todo o possível para que França e Alemanha entrem em acordo e sejam o polo de unidade’ para reforçar a Europa.

Essa convergência franco-alemã passa, segundo Sarkozy, pela reforma dos ‘imperfeitos’ tratados de Maastricht e de Schengen, mas o líder francês não acha necessário modificar a atuação do Banco Central Europeu (BCE), que ‘tem um papel determinante, é independente e será mantido’.

‘Se Alemanha e França se unem, toda Europa se une e se fortalece’, disse o presidente perante um auditório de cinco mil pessoas, para ressaltar que a convergência ‘ajuda a paz’ e não significa que um país está atrás de outro.

A Europa ‘não é uma opção, mas uma necessidade’, acrescentou Sarkozy, pedindo ‘mais solidariedade’, e lembrando que ‘mais solidariedade exige mais disciplina’.

Seu discurso, de uma hora de duração e que acabou com o hino da França, serviu também para que Sarkozy considerasse que a crise deixará lições importantes e que ‘defender o euro é defender Europa’.

‘Examinemos juntos nosso orçamentos, instauremos sanções mais rápidas e mais severas para os que não respeitam seu compromisso’, comentou, salientando que a refundação da Europa não implica ‘avançar para uma maior supranacionalidade’, mas para um ‘continente mais democrático’. EFE