Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Sarkozy nega ter recebido dinheiro de Kadafi

Filho de ditador líbio disse ter provas de financiamento de campanha em 2007

Por Da Redação 13 mar 2012, 09h47

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, negou na noite de segunda-feira ter recebido dinheiro do ex-ditador da Líbia, Muamar Kadafi, para a sua campanha eleitoral em 2007, informou nesta terça-feira a rede CNN. Sarkozy disse que o filho do ditador, Saif al-Islam, que espalhou o boato, é “conhecido por falar bobagens” e o desafiou a provar as doações.

“Essas acusações são grotescas”, disse o atual presidente e favorito nas pesquisas de opinião sobre as eleições presidenciais francesas, marcadas para 22 de abril. A poucas semanas do pleito, circulam na internet as acusações de Saif de março de 2011, pouco antes da intervenção da Otan na Líbia, liderada pela França, que culminou com a morte de Muamar Kadafi e a queda do regime. “Sarkozy deveria devolver o dinheiro que aceitou da Líbia para financiar sua campanha eleitoral. Fomos nós que financiamos a sua campanha, e temos a prova disso”, disse Saif al-Islam na época.

“Eu lamento que um canal grande como o TF1 esteja usando informações de documentos de Kadafi e seu filho”, afirmou o presidente ao canal francês TF1 em uma entrevista na noite de segunda-feira. “Quando alguém cita Kadafi, que está morto, ou seu filho, que enfrenta um julgamento, a credibilidade é zero. E quando você levanta as acusações deles com essas perguntas que você está fazendo, você degrada o debate político”, disse Sarkozy ao entrevistador.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)