Clique e assine com até 92% de desconto

Sandy atinge costa americana em Nova Jersey

Tempestade foi reclassificada de furacão para ciclone pós-tropical. Quase três milhões de pessoas estão sem luz em onze estados e no Distrito de Columbia

Por Da Redação 29 out 2012, 21h50

A tempestade Sandy atingiu a costa leste americana por volta 22 horas da noite desta segunda-feira (20 horas nos Estados Unidos) no sul do estado de Nova Jersey, próximo da cidade de Atlantic City, de acordo com informações do Centro Nacional de Furacões americano (NHC) . O fênomeno natural foi reclassificado de furacão para ciclone pós-tropical, mas manteve sua intensidade.

Ventos superaram os 140 quilômetros por hora. Foram registradas ondas de 3,7 metros de altura em Kings Point e de 2,5 metros em Battery, ambas áreas de Nova York, e de 2,6 metros em Sandy Hook, em Nova Jersey. De acordo com a rede de televisão CNN, a inundação alcançou dois metros de altura na Bolsa de Valores de Nova York

Pelo menos uma pessoa morreu por causa do ciclone, um homem de 30 anos que foi atingido por uma árvore no bairro do Queens, em Nova York.

Sandy é considerado uma das mais devastadoras tempestades a atingir os Estados Unidos. Seus efeitos provocaram evacuação de enormes áreas densamente habitadas da costa leste americana, a paralisação dos transportes públicos de Nova York e Boston. Aulas foram suspensas. Moradores em área com risco de enchente foram evacuados. Um guindaste no topo de um prédio na rua 57, em Manhattan, foi danificado e ficou pendurado. A polícia interditou a área para pedestres. A maré alta deve atingir até 3,4 metros de altura em algumas áreas. Há registros de carros surpreendidos por enchentes em Nova York e Atlantic City. Mais de 9.000 voos foram cancelados.

aiba mais: Furacão Sandy deve afetar 50 milhões de pessoas nos EUA

Estima-se que mais de 50 milhões de americanos serão afetadas pela tempestade. Autoridades apontam que 2,8 milhões estão sem energia elétrica, em onze estados e no Distrito de Columbia. Uma empresa de prevenção de desastres estimou que os prejuízos podem chegar a 20 bilhões de dólares. A Bolsa de Nova York foi fechada nesta segunda-feira pela pela primeira vez desde os atentados de 11 de setembro de 2011 e só deve reabrir na quarta-feira.

“Sem dúvida haverá algumas mortes causadas pela intensidade dessa tempestade, pelas inundações, pela ressaca, pelas ondas”, disse o governador de Maryland (um dos nove estados afetados), Martin O’Malley, a jornalistas.

Leia também: Furacão Sandy muda planos de candidatos nos EUA

Na costa da Carolina do Norte, a Guarda Costeira resgatou catorze de dezesseis tripulantes de uma réplica do navio histórico HMS Bounty. O grupo foi salvo de helicóptero, após abandonar a embarcação, que afundou, em botes. Um tripulante foi encontrado horas mais tarde já sem vida enquanto outra pessoa continua desaparecida.

Continua após a publicidade

Leia mais: Direção do furacão Sandy coloca grande parte da costa leste americana no caminho

Efeitos – Embora não tenha a força do Katrina, que devastou Nova Orleans em 2005, o Sandy, que já matou 66 pessoas na semana passada no Caribe, deve causar inundações, fortes chuvas e ventos na região. A tempestade ainda pode causar a precipitação de até 1 metro de neve nos montes Apalaches, de Virgínia Ocidental até o Kentucky.

Leia também:

Furacão Sandy recupera força e segue para os EUA

Número de vítimas de Sandy sobe para 41 no Caribe

Em toda a Costa Leste, moradores lotavam supermercados atrás de geradores de energoia, lanternas, pilhas, comida e outros suprimentos, até a tarde de hoje.

(Com Agência Reuters e EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade