Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Salehi: EUA propuseram diálogo ao Irã por suposta conspiração

Por Behrouz Mehri 1 nov 2011, 10h16

Os Estados Unidos propuseram ao Irã uma reunião sobre o caso do suposto complô contra o embaixador saudita em Washington, afirmou nesta terça-feira o chanceler iraniano, Ali Akbar Salehi, sem informar a resposta de seu país, que exige “desculpas” americanas.

“Recebemos uma carta dos americanos contendo coisas contraditórias e sem fundamento (a propósito do caso de conspiração) e eles também assinalaram seu desejo de nos sentarmos à mesa para discutirmos juntos”, declarou Salehi, citado pela agência oficial IRNA.

“Nós respondemos a eles”, acrescentou o chanceler, sem informar a natureza desta resposta, mas sugerindo que fosse negativa.

O porta-voz da chancelaria iraniana, Ramin Mehmanparast, afirmou que o Irã respondeu pedindo que os Estados Unidos peçam “desculpas” por ter acusado a República Islâmica de planejar o assassinato do embaixador da Arábia Saudita em Washington.

No sábado, Salehi rejeitou uma oferta de diálogo enviada pela secretária americana de Estado, Hillary Clinton, e denunciou as “contradições” dos Estados Unidos, que, segundo ele, propõem negociações e ao mesmo tempo ameaçam o Irã.

Continua após a publicidade
Publicidade