Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rússia vai ter base naval permanente na Síria

Um total de 4.300 militares russos estão mobilizados na Síria atualmente

Por Da redação - 10 out 2016, 15h00

A Marinha da Rússia transformará suas instalações no porto de Tartus, noroeste da Síria, em “base naval permanente”, anunciou nesta segunda-feira o vice-ministro da Defesa russo, Nikolaï Pankov.

“Estamos preparando os documentos necessários”, acrescentou ante a comissão de Relações Exteriores do Conselho da Federação, a câmara alta do Parlamento. Este anúncio é feito em um contexto de tensão entre Moscou e Washington, após o fracasso de uma trégua na Síria que durou uma semana em setembro.

LEIA TAMBÉM:
EUA pedem investigação por ‘crimes de guerra’ em Alepo
Síria: bomba atinge centro de voluntários cotados ao Nobel da Paz

Um total de 4.300 militares russos estão mobilizados no país atualmente, onde ocorre uma sangrenta guerra civil. O Kremlin ordenou recentemente a mobilização de baterias de defesa antiaérea S-300 para completar seu dispositivo em Tartus. Mais de um ano depois do início da intervenção militar, a Rússia continua reforçando seu dispositivo, embora o presidente Vladimir Putin tenha anunciado em março que retiraria uma parte do contingente.

A Rússia tem uma base aérea em Hmeimim, perto de Latakia (noroeste), desde o fim de agosto de 2015. Os deputados russos ratificaram na semana passada um acordo com Damasco para a mobilização “por uma duração indeterminada” das forças aéreas russas nesse aeródromo militar, que passou para jurisdição russa após a assinatura de um convênio entre os dois países.

Continua após a publicidade

(Com AFP)

Publicidade