Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia tentará que ONU vote emendas ao plano árabe sobre Síria

Nações Unidas, 16 fev (EFE).- A Rússia tentará nesta quinta-feira que a Assembleia Geral da ONU submeta à votação as emendas propostas pelo país à resolução de condenação à Síria elaborado pelos países árabes.

A sessão para discutir o plano árabe começará às 18h GMT (hora de Brasília), mas várias fontes diplomáticas disseram à Agência Efe que é previsível que a votação atrase pois Moscou pretende forçar a Assembleia a analisar suas emendas, já rejeitadas pelos países árabes.

A Rússia distribuiu entre os estados-membros da ONU uma carta com variações do texto redigido pelo Catar e Arábia Saudita e que conta com o respaldo das nações ocidentais.

Os países árabes se negaram a aceitar as emendas de Moscou, que procuram colocar no mesmo patamar a violência cometida pelo regime do presidente sírio, Bashar al Assad, e pelos manifestantes que pedem sua saída do poder.

O texto russo inclui um pedido para que a ‘oposição síria se dissocie de grupos armados que levem a cabo atos de violência’, e diz que a retirada do exército das cidades sírias deve ocorrer ‘em conjunto com o fim dos ataques dos grupos armados contra as instituições do estado e quartéis’.

Além disso, a proposta russa elimina do texto a referência aos ataques contra os direitos humanos mencionados no texto árabe, como ‘as execuções arbitrárias, o assassinato e a perseguição dos manifestantes’, assim como ‘detenções, desaparições forçadas, torturas, violência sexual e maus tratos’.

O esperado é que a Assembleia Geral, composta pelos 193 membros da ONU, aprove a resolução árabe, pois não existe poder de veto neste órgão. As decisões da Assembleia, no entanto, são mais simbólicas do que práticas. EFE