Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia lançou 472 ataques aéreos contra a Síria em dois dias

País aumentou ofensiva depois de reconhecer que avião russo foi alvo de ataque terrorista

Aviões russos lançaram neste fim de semana 472 ataques contra instalações de grupos terroristas que operam na Síria, informou nesta segunda-feira o Ministério da Defesa da Rússia. De acordo com o órgão, foram atingidas as províncias de Aleppo, Damasco, Idlib, Latakia, Homs, Raqqa e Deir ez Zor. A pasta ainda afirmou que todos os aviões que atuaram nessas operações retornaram à base síria de Jmeimin, que está sendo usada pela Força Aérea do país.

Na última terça-feira, ao reconhecer que o avião russo que caiu no Egito em outubro foi alvo de um ato terrorista, o governo de Vladimir Putin prometeu intensificar os ataques aéreos na Síria. Na mesma semana, o Estado Islâmico (EI), que reivindicou a autoria do ataque, divulgou a imagem do que seria o modelo do dispositivo usado pelo grupo para derrubar a aeronave com 224 pessoas a bordo. A bomba improvisada teria sido feita a partir de uma lata de refrigerante.

Coalizão – Um encontro entre Putin e o presidente da França, François Hollande, está marcado para esta quinta-feira em Moscou. A Rússia tem um projeto para coordenar uma coalizão internacional contra focos do EI na Síria, enquanto a França busca apoio de vários países para responder aos ataques terroristas em Paris, que deixaram 130 mortos no dia 13 de novembro.

O governo russo já havia apresentado uma proposta para combater os jihadistas no Oriente Médio. No entanto, as autoridades francesas defendem que os esforços devem se concentrar no EI, e não nos demais grupos terroristas. O representante da Rússia na Organização das Nações Unidas (ONU), Vitaly Churkin, se mostrou aberto a dar maior ênfase ao combate contra o EI, mas defendeu que é necessário levar em conta o “contexto muito complicado” que há na Síria e no Iraque.

(Com agência EFE)