Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Rússia critica países que retiraram embaixadores da Síria

Por Da Redação 8 fev 2012, 09h09

Moscou, 8 fev (EFE).- O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, advertiu nesta quarta-feira que a comunidade internacional não deve predeterminar a resolução da ‘situação síria’ e criticou os países que retiraram seus embaixadores de Damasco.

‘Querer determinar o resultado do diálogo nacional sírio não é um assunto que diz respeito à comunidade internacional’, afirmou em entrevista coletiva o chefe da diplomacia russa depois de se reunir com sua colega paquistanesa, Hina Rabbani Khar.

Lavrov, que se reuniu na noite de terça-feira com o presidente sírio Bashar al Assad em Damasco, insistiu na necessidade ‘do Governo e todas as forças opositoras da Síria sentarem à mesa de negociações’.

‘Qualquer que seja o resultado do diálogo nacional, ele deve ser produto de acordos entre os próprios sírios e aceitáveis por todos os sírios’, disse.

O ministro das Relações Exteriores russo ressaltou que a decisão de alguns países, incluindo os do Golfo Pérsico, de retirar os embaixadores da capital síria não ajuda a criar condições para o diálogo.

‘Não entendemos essa lógica, assim como não entendemos a decisão precipitada de congelar a missão de observadores da Liga Árabe na Síria’, declarou Lavrov.

Em sua opinião, a retirada de embaixadores dificilmente vai ajudar a criar ‘condições favoráveis para a Liga Árabe continuar seus projetos no país’. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade