Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia ameaça suspender o gás

O presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko, se reúne nesta terça-feira em Moscou com o presidente russo Vladimir Putin para tentar evitar que a Rússia corte todo o suprimento de gás que direciona ao país. A Ucrânia corre o risco de perder o fornecimento por causa do atraso no pagamentode uma conta. A dívida entre o governo ucraniano e a Gazprom, a estatal gigante do gás russo, é de 1,5 bilhão de dólares. Moscou ameaçou cortar o gás no início da tarde desta terça, segundo o horário de Brasília.

O prazo foi estabelecido depois de uma frustrada tentativa de negociação que durou horas, nesta segunda, entre a empresa e o governo ucraniano. Na capital ucraniana, Kiev, a população já se prepara para uma interrupção no serviço que não é inédita. Em 2006, uma desavença em torno de preços entre os dois países levou a um corte nos suprimentos que atravessou toda a Europa. Nos Estados Unidos, um porta-voz de Washington disse que o país está monitorando de perto a disputa.

A Gazprom garantiu que o conflito sobre a conta atrasada não afetará o abastecimento de outros países da Europa, embora algumas nações mantenham-se temerosas, já que boa parte do suprimento que vai para o oeste europeu para pela Ucrânia — e muitos países consomem o gás russo. A estatal afirma que a disputa é puramente comercial, mas a Europa acusa Moscou de utilizar suas fontes de energia para exercer pressão política sobre os países vizinhos.