Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Rússia adquire armamentos infláveis para enganar inimigos

O Ministério da Defesa comprou centenas de dispositivos militares infláveis, como tanques, jatos e lançadores de mísseis de plástico

Por Da redação - Atualizado em 13 out 2016, 15h45 - Publicado em 13 out 2016, 15h43

A Rússia comprou centenas de novos dispositivos militares infláveis, que visam confundir os inimigos. As armas são feitas de plástico e fazem parte de uma antiga estratégia de guerra russa chamada de “maskirovka”, que significa camuflagem em português.

O objetivo maior do novo arsenal é confundir os oponentes quanto ao tamanho da força militar russa, em caso de um confronto com a Europa Ocidental. O Ministério da Defesa espera que, ao serem vistas do céu por aviões militares inimigos, as armas pareçam de verdade e levem a um ataque adversário.

LEIA TAMBÉM:
Hollande critica Rússia e Putin cancela visita à França
Rússia vai ter base naval permanente na Síria
Conflito na Síria: EUA suspendem contatos bilaterais com a Rússia

A “maskirovka” vai muito além da simples camuflagem utilizada por muitos exércitos e engloba várias táticas para desorientação e desinformação. Muitos mapas vendidos no país na época da União Soviética, por exemplo, continham informações erradas para o caso de serem usados por espiões.

O novo arsenal de equipamentos infláveis é fornecido ao Ministério da Defesa russo pela empresa de balões russa Rusbal. “Se estudarmos as grandes batalhas da história veremos que a enganação ganha toda vez”, afirmou o engenheiro russo que supervisiona as vendas do novo empreendimento militar ao The New York Times. “Ninguém nunca ganha honestamente”.

Publicidade

Além dos balões comuns, a Rusbal agora produz tanques, jatos e lançadores de mísseis infláveis. Empregou 80 novos funcionários somente para a confecção das “armas de brinquedo” russas, segundo o Times.

Publicidade