Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

RSF cobra esclarecimentos do assassinato de radialista na Bahia

Paris, 4 jan (EFE).- A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) pediu às autoridades brasileiras nesta quarta-feira que esclareçam o assassinato de Laércio de Souza, um jornalista da ‘Rádio Sucesso’, de Camaçari, o qual foi assassinado na última terça-feira na cidade de Simões Filho, na Bahia.

Souza, de 40 anos, foi o primeiro jornalista assassinado no país este ano. Porém, em 2011, cinco profissionais da imprensa foram assassinados, três deles por motivos relacionados com suas respectivas atividades jornalísticas.

‘Esperamos que este novo caso seja investigado e alcance uma resolução’, assinalou a RSF em comunicado, no qual reconheceu que ‘neste momento não há como estabelecer um vínculo entre as atividades jornalísticas de Laércio de Souza e seu assassinato’.

Segundo a organização defensora da liberdade de imprensa, Souza chegou a receber inúmeras ameaças por telefone antes de sua morte, que, por sinal, foi atribuída aos traficantes locais.

Nos últimos dias de sua vida, o radialista estava empenhado na construção de um galpão, o qual seria usado para atender um projeto social. De acordo com a RSF, essa obra ‘incomodava certas pessoas vinculadas ao crime organizado, uma hipótese levantada pelos investigadores da polícia local’. EFE