Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rolling Stones ameaçam processar Trump por uso de música em comício

Em campanha por reeleição, presidente americano utilizou, sem autorização, a canção 'You Can't Always Get What You Want' durante ato em Tulsa

Por Da Redação - Atualizado em 29 jun 2020, 15h12 - Publicado em 29 jun 2020, 13h26

Os Rolling Stones alertaram o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para não voltar a utilizar músicas da banda britânica em seus comícios e que, se continuar a fazê-lo, será processado. Um comunicado do grupo de rock, divulgado pelo jornal Deadline, afirma que essa questão já está nas mãos de sua equipa jurídica.

A banda liderada por Mick Jagger entrou em contato com a associação internacional que protege os direitos de autor, International Music Council (IMC) e com a Broadcast Music, Inc. (BMI), órgão responsável por demandas do tipo nos Estados Unidos, depois que Trump usou a música You Can’t Always Get What You Want em seu último comício em Tulsa, no estado do Oklahoma.

ASSINE VEJA

Wassef: ‘Fiz para proteger o presidente’ Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação
Clique e Assine

“A equipa jurídica dos Stones está trabalhando com o IMC. A BMI notificou a campanha de Trump em nome dos Stones de que o uso não autorizado das suas músicas constituirá uma violação do contrato de licença. Se Donald Trump ignorar a exclusão e persistir, enfrentará um processo judicial por tocar música de uma forma não autorizada”, afirmou o comunicado.

A polêmica entre Rolling Stones e Trump é antiga. Num tweet de 2016, quando o candidato republicano ainda estava em campanha, a banda já havia afirmado que não autorizou o uso das músicas You Can’t Always Get What You Want e Start Me Up em atos de campanha. Na época, outros artistas, como Adele, R.E.M., Neil Young, Steven Tyler e Everlast reclamaram pelo mesmo motivo.

Na semana passada, a família do músico Tom Petty, que morreu em 2017, também alertou Trump para que não usasse a canção I Won’t Back Down no comício de Tulsa. No Twitter, a família do artista considerou que, além de não ter sido autorizado, o cantor nunca desejaria que a sua música fosse usada “numa campanha de ódio”. Em eleição marcada para 3 de novembro, Trump disputará a reeleição com o candidato democrata Joe Biden.

Reddit bane página de apoio a Trump

A candidatura de Trump sofreu um novo revés nesta segunda-feira, 29. O Reddit, uma rede social de comunidades de fóruns de debate, baniu sua maior página de apoio ao candidato republicano ao denunciar uma violação em suas políticas contra discursos de ódio.

A comunidade chamada “The_Donald” tinha mais de 790 000 usuários e era usada para postar memes e vídeos virais de apoio a Trump. “O Reddit é um lugar de comunhão e pertencimento, não para atacar as pessoas”, disse Steve Huffman, chefe-executivo da rede social em conferência com jornalistas, informou o diário New York Times.

(com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade