Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Rivais disputam últimos votos na véspera de referendo decisivo no Reino Unido

"Está muito apertado, ninguém sabe o que vai acontecer", admitiu o premiê David Cameron

Por Da Redação 22 jun 2016, 07h48

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, e seus adversários eurocéticos vão cruzar o Reino Unido nesta quarta-feira em uma última tentativa de conquistar votos na véspera do decisivo referendo sobre a permanência ou não na União Europeia (UE). A votação, que reflete o aumento do populismo na Europa, vai definir o futuro da Europa e do Ocidente. Uma vitória do campo favorável à saída pode provocar um turbilhão nos mercados financeiros e ter consequências políticas imprevisíveis no bloco europeu.

“Está muito apertado, ninguém sabe o que vai acontecer”, disse Cameron ao jornal Financial Times desta quarta-feira, à medida que pesquisas de opinião mostram uma disputa palmo a palmo pela vitória. Cameron voltou a manifestar seu apoio público a permanência na UE e criticou a abordagem “intolerante” que, segundo ele, adotou o lado favorável ao Brexit (neologismo formado pelas palavras Britain exit, ou saída britânica). O político também lamentou o pôster divulgado na semana passada por Nigel Farage, líder do Partido de Independência do Reino Unido (Ukip), que mostra dezenas de migrantes não comunitários tentando entrar na Europa, por considerá-lo uma tentativa de fomentar a intolerância.

Leia também

Principais jornais britânicos apoiam permanência do Reino Unido na UE

​Fed alerta para ‘repercussões significativas’ do Brexit

Continua após a publicidade

O referendo de quinta-feira ocorre uma semana após o assassinato da parlamentar Jo Cox, que chocou o país e pòs em dúvida o tom de uma campanha que se tornou cada vez mais amarga. No último grande debate do referendo, o recém-eleito prefeito de Londres, Sadiq Khan, acusou Boris Johnson, principal líder da campanha pela saída, de orquestrar um “projeto de ódio” e de explorar temores relacionados à imigração para conquistar votos contra a UE.

Os britânicos maiores de 18 anos e registrados em um distrito eleitoral irão às urnas a partir das 7h (horário local, 3h horário de Brasília) para responder a seguinte questão: “O Reino Unido deve permanecer membro da União Europeia?”. Os locais de votação vão permanecer abertos até as 22h (18h de Brasília) de quinta-feira e os primeiros resultados só devem ser divulgados às 4h (0h de Brasília) de sexta-feira.

(Da redação)

Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

arte - diferença entre Reino Unido / Grã Bretanha / Inglaterra
arte – diferença entre Reino Unido / Grã Bretanha / Inglaterra VEJA
Continua após a publicidade

Publicidade