Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Republicanos querem discutir política e economia para desbancar Trump e Carson em debate na TV

A campanha republicana vem sendo dominada por declarações bombásticas e ataques. Os pré-candidatos que são políticos profissionais só têm a perder com o tom atual

Por Da Redação 28 out 2015, 15h01

Políticos experientes que estão no encalço dos favoritos Donald Trump e Ben Carson em busca da nomeação presidencial pelo Partido Republicano esperam conseguir mudar o foco da campanha para temas de economia e política no debate desta quarta-feira, expondo o que consideram ser os pontos fracos dos dois pré-candidatos que lideram as pesquisas. Jeb Bush e outros pré-candidatos estão tentando virar a maré em uma campanha que vem sendo dominada até agora pela retórica provocativa e verborrágica, que contribuiu para fortalecer o magnata Trump, astro de programa de TV, e Carson, um cirurgião aposentado de voz suave que vem crescendo nas sondagens de opinião.

O debate de duas horas, em Boulder, no Estado do Colorado, organizado pela emissora CNBC, terá início às 20h (22h em Brasília) desta quarta-feira. Com Trump e Carson firmes nas pesquisas, o debate ocorre em um momento cada vez mais perigoso para os candidatos de menor projeção. O ex-governador da Flórida Jeb Bush e a ex-CEO da Hewlett-Packard Carly Fiorina, o governador de Ohio, John Kasich, o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee e o governador de Nova Jersey, Chris Christie, estão sob pressão para se destacar na corrida para a nomeação do partido, faltando pouco mais de três meses para a primeira primária partidária, em Ohio. Os senadores Ted Cruz, do Texas, e Marco Rubio, da Flórida, também precisam de bons desempenhos para ampliar um avanço recente.

Leia também

Ben Carson ultrapassa Donald Trump na corrida republicana

onald Trump inspirou vilão de ‘De Volta para o Futuro’

Partidários de Trump e estudantes latinos brigam em comício

Continua após a publicidade

Funcionários de várias campanhas rivais disseram acreditar que o debate poderia ajudar a tornar Trump e Carson menos populares, se for mostrada a falta de conhecimento deles sobre os meandros da política cotidiana, que envolve tato para negociar com a oposição e jogo de cintura para equilibrar as diferentes correntes dentro do próprio Partido Republicano. Para o estrategista republicano Kevin Madden, o debate pode representar um teste para Trump e Carson. “Eles não podem se apoiar somente em atributos como ser novo e ousado”, disse Madden, um ex-assessor de Mitt Romney, candidato republicano em 2012.

Leia mais

Conheça as candidatas republicanas a primeira-dama

Gorda, porca… os insultos machistas de Donald Trump

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês