Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Republicanos elegem novo líder da maioria na Câmara dos Deputados

Kevin McCarthy, da Califórnia, vai substituir Eric Cantor, que anunciou sua renúncia após derrota em primária na semana passada

Os republicanos da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos elegeram nesta quinta-feira Kevin McCarthy, da Califórnia, para ser o próximo líder da maioria. Ele vai assumir o lugar de Eric Cantor, que renunciou ao cargo após ser derrotado por um concorrente da facção Tea Party nas primárias em seu distrito na semana passada.

McCarthy, que até agora era o terceiro republicano mais poderoso da Câmara e braço direito de Cantor, contou com o apoio de caciques do partido ao derrotar seu único concorrente, o porto-riquenho Raúl Labrador, de Idaho, mais próximo do Tea Party.

Saiba mais:

“Tea Party”, o novo protagonista político americano

O recém-eleito líder da maioria, de 49 anos, está em seu quarto mandato no Congresso e a vitória, que o torna o número dois da Câmara dos Deputados, é a mais rápida ascensão de um deputado ao cargo na história.

“Quero agradecer meu eleitorado e meus colegas por confiarem em mim. Trabalharei todos os dias para garantir que esta conferência tem a sabedoria de escutar os americanos”, disse o novo líder da maioria.

Leia também:

Obama diz que Hillary seria presidente ‘muito eficiente’

A renúncia de Cantor, anunciada no dia seguinte à derrota, será formalizada em 31 de julho, quando McCarthy ocupará seu cargo, mas seu mandato só terminará em novembro.

Cantor, segundo republicano mais importante da Câmara, depois do presidente, John Boehner, foi superado pelo professor universitário de economia David Brat, que o havia acusado de trair os princípios conservadores sobre gastos, dívida e imigração. Brat teve cerca de 56% dos votos, enquanto Cantor ficou com 44% na primária realizada na sétima circunscrição do Estado da Virgínia.

Essa foi a primeira derrota de um deputado cumprindo mandato para algum membro do Tea Party. O resultado foi um golpe para a base republicana, que vinha obtendo uma série de vitórias sobre o Tea Party nas primárias para selecionar candidatos às eleições de novembro.

(Com agência EFE)