Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Republicanos e democratas fecham acordo sobre pacto nuclear iraniano

A Casa Branca indicou que o presidente Barack Obama vai concordar com as medidas do projeto bipartidário

Por Da Redação 14 abr 2015, 18h38

O Comitê de Relações Exteriores do Senado dos Estados Unidos alcançou nesta terça-feira um acordo bipartidário que obrigará a administração do presidente Barack Obama a enviar a versão final do acordo nuclear com o Irã para revisão do Congresso antes de sua implementação efetiva. O projeto de lei já foi votado pelo comitê e acabou aprovado de forma unânime.

Embora Obama não esteja “particularmente entusiasmado” com a legislação, conforme assinalou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, ele tende a concordar com o projeto por considerar as medidas mais aceitáveis do que as propostas apresentadas anteriormente pela maioria republicana que domina tanto o Senado quanto a Câmara dos Deputados.

O acordo desta terça foi firmado após uma reunião entre o republicano Bob Corker, presidente do Comitê de Relações Exteriores, e o senador Ben Cardin, o democrata mais influente no Comitê. O jornal The New York Times pontua que, mesmo sob a forte objeção da Casa Branca, o Congresso de maioria republicana conseguirá exercer a influência desejada e interferir nas negociações por um acordo nuclear com o Irã mantidas pelo Grupo 5+1 (os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Rússia e China -, além da Alemanha). Após seguidos fracassos na política externa americana, entre os quais se destacam a guerra civil da Síria e os conflitos armados no leste da Ucrânia, Obama considera que um desfecho positivo para as conversas seria o maior legado que sua administração poderia deixar até 2016.

Leia também:

Iranianos celebram acordo nuclear histórico; Israel critica

Conheça os detalhes do pré-acordo sobre o programa nuclear do Irã

Continua após a publicidade

Obama reconhece que o Irã pode desenvolver uma arma nuclear futuramente

Para que houvesse um consenso entre republicanos e democratas, medidas consideradas controversas foram deixadas de lado por senadores. Marco Rubio, que se candidatou à corrida presidencial na segunda-feira, chegou a abandonar uma emenda que obrigaria o Irã a reconhecer o Estado de Israel para que o acordo nuclear fosse firmado. Os termos aprovados, segundo a CNN, darão ao Legislativo 30 dias para fornecer seu parecer sobre o pacto, sendo que o prazo poderá ser estendido por mais 22 dias dependendo da forma como ocorrer a tramitação do acordo nas instâncias políticas americanas. Durante o período de revisão do Congresso, Obama não poderá aliviar as sanções econômicas impostas pelo Congresso ao Irã. Teerã havia afirmado há alguns dias que a assinatura de um acordo final estaria condicionada à retirada imediata das sanções.

“Alcançamos um equilíbrio justo e exato”, afirmou Corker à rede CNN. O projeto, no entanto, poderá impor novas adversidades para os negociadores que tentam chegar a um desfecho positivo com o Irã. Tanto que o secretário de Estado americano, John Kerry, esteve durante a manhã no Capitólio para informar os legisladores sobre o acordo preliminar alcançado em Lausanne, na Suíça, e pedir para que o Legislativo cesse as tentativas de criar objeções ao pacto.

Com a aprovação no Senado, o projeto passará para a Câmara dos Deputados e não deverá encontrar nenhuma resistência até ser aprovado. Ao site Politico, o presidente da Casa, John Boehner, garantiu que agirá rápido para passar a legislação por considerar que o Congresso “deve ter a oportunidade” de revisar qualquer acordo final.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês