Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Republicanos destituem deputada que apoiou impeachment de Trump

Liz Cheney era presidente da Conferência Republicana na Câmara e número três do partido na Casa

Por Julia Braun Atualizado em 12 Maio 2021, 11h10 - Publicado em 12 Maio 2021, 10h56

O Partido Republicano votou nesta quarta-feira, 12, pela destituição da deputada Liz Cheney da presidência da Conferência Republicana na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. Cheney foi uma das mais proeminentes políticas republicanas a apoiar o impeachment do ex-presidente Donald Trump após a invasão do Capitólio em janeiro.

Ela é filha do ex-vice-presidente Dick Cheney (2001-2009) e deputada por Wyoming. O cargo que ocupava é o terceiro mais importante da bancada republicana na Câmara, responsável por gerir as reuniões coletivas dos parlamentares.

Em uma aparição repentina na Câmara na noite de terça-feira, Cheney discursou antes da votação sobre seu destino e afirmou não ter intenção de recuar em sua batalha contra o ex-presidente, mesmo que isso comprometa sua outrora promissora carreira política. “Permanecer em silêncio e ignorar a mentira encoraja o mentiroso”, disse ela.

“Não vou sentar e assistir em silêncio enquanto outros conduzem nosso partido por um caminho que abandona o Estado de Direito e se junta à cruzada do ex-presidente para minar nossa democracia.”

A decisão de destituir Liz Cheney foi tomada em uma reunião a portas fechadas nesta quarta. Segundo o jornal The New York Times, a republicano discursou mais uma vez e reafirmou sua posição.

Cheney enfrentava a ameaça de ser demitida há meses, desde quando rejeitou publicamente a falsa alegação de Trump de que as eleições de novembro do ano passado foram fraudadas. Ela também responsabilizou publicamente o ex-presidente por incitar apoiadores que invadiram o Capitólio em 6 de janeiro, em um ataque que resultou em cinco mortes.

Ela foi um dos 10 republicanos da Câmara que votaram a favor do processo de impeachment de Trump A deputada deve ser substituída por Elise Stefanik, conhecida por sua lealdade ao ex-presidente.

Continua após a publicidade
Publicidade