Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Republicanos de Iowa começam a escolher rival de Obama

As primárias nesse estado servem como um termômetro para todo o processo

Por Da Redação - 3 jan 2012, 22h18

O Partido Republicano deu o pontapé inicial na corrida pela Casa Branca em 2012. Às 23 horas desta terça-feira (em Brasília), os eleitores do estado de Iowa começaram a se reunir para abrir o processo de primárias que decide o nome do candidato que enfrentará o atual presidente, o democrata Barack Obama, no pleito de novembro. O dia foi de intensa campanha, principalmente na cidade de West Des Moines, mas isso não deve ser o suficiente para motivar os eleitores. Como já é de costume, espera-se um baixo comparecimento a este primeiro caucus – nome dado ao processo de pré-seleção nos estados. Poucos deverão enfrentar as temperaturas gélidas do inverno americano para participar de uma votação lenta, que deverá demorar duas horas.

Leia também:

Leia também: Começa corrida eleitoral republicana, com Romney à frente

A disputa está acirrada entre três pré-candidatos: o moderado Mitt Romney (com 24% das intenções de votos, segundo as últimas pesquisas), o extremista Ron Paul (22%) e o conservador Rick Santorum (15%). Este último, que conta com pouca verba e infraestrutura, investe obsessivamente nesse estado rural e mais apegado à religião. Enquanto isso, Romney, que tem vitória certa em zonas como New Hampshire, tenta compensar a falta de atenção que deu à região até agora. O esforço das últimas horas é para tentar se aproximar dos 41% de eleitores declaradamente indecisos.

Publicidade

As primárias de Iowa costumam servir de termômetro para as demais, e podem ter o efeito de afunilar a disputa, causando a desistência dos últimos colocados. Com elas, Michele Bachmann, Rick Perry e Jon Huntsman já podem começar a sair de cena. Mesmo que não conquiste o primeiro lugar, Romney, que conta com uma boa aprovação nacional, deverá colher dividendos com a votação.

Essa é apenas a primeira de mais de 50 primárias republicanas que serão realizadas até agosto, quando a convenção do partido escolhe oficialmente seu candidato. Confira as principais datas:

Obama – A exemplo dos republicanos, o presidente Barack Obama também passa a se dedicar com afinco à campanha. Nesta terça, ele e a família regressaram a Washington, depois de férias no Havaí, para se centrar na campanha de reeleição. Em seu empenho para permanecer na Casa Branca, ele lança também esta noite um vídeo na internet dirigindo-se aos democratas de Iowa, após as críticas dos republicanos a suas promessas não cumpridas. Ele deve argumentar que o sistema econômico “sustentado pela cobiça e respaldado pelos republicanos” prejudica a maioria dos americanos privando-os de uma “oportunidade justa”, segundo adiantaram fontes próximas ao presidente.

Publicidade