Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Repressão na Síria faz 40 vítimas; 10 eram desertores

Cairo, 16 fev (EFE).- Ao menos 40 pessoas morreram nesta quinta-feira na Síria, incluindo dez soldados desertores, em várias ações de repressão executadas por agentes leais ao regime de Bashar Al Assad.

Em comunicado, os Comitês de Coordenação Local (CCL) informaram que metade das mortes ocorreu na província setentrional de Idlib, onde foram achados 19 corpos nas vias do trem.

Os corpos são de civis que tentavam fugir para a Turquia, mas que foram detidos e executados pelas forças de segurança, segundo os CCL, que indicaram que outras duas pessoas morreram em Idlib em outros ataques.

Além disso, na localidade de Kafarumeh, localizada na mesma província, as forças de segurança se desdobraram nas principais praças e dispararam contra os manifestantes.

As demais vítimas foram registradas nas províncias de Hamah (13) e Deraa (duas), nos arredores de Damasco (duas), na região oriental de Deir ez-Zor (uma) e na de Homs (uma).

Em Hamah, os soldados do governo atacaram a localidade de Kafar Nabudeh, onde ao menos dez pessoas perderam a vida em bombardeios.

Ainda nessa província, as forças de segurança dispararam contra um micro-ônibus que circulava por uma estrada que mantinham fechada.

Enquanto isso, as forças leais a Assad lançaram uma ofensiva contra a cidade de Deraa, que incluiu bombardeios indiscriminados e choques com um grupo de desertores, explicou à Agência Efe por telefone um morador que se identificou como Abu Walid.EFE

mm/mm