Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Repressão do regime sírio deixa 15 novas vítimas

Cairo, 21 nov (EFE)- Pelo menos 15 pessoas morreram nesta segunda-feira pela repressão do regime sírio, a maioria delas na província de Homs, um dos principais focos de oposição ao presidente Bashar Al Assad, informou à Agência Efe um ativista de direitos humanos.

O presidente do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdul Rahman, relatou que oito das vítimas morreram em Homs, enquanto outras seis perderam a vida nas povoações próximas a Haula e Al Quseir, além de outra na província de Hama, também no centro do país.

Já os opositores Comitês de Coordenação Local informaram a morte de um total de 16 pessoas, 14 em Homs e duas na província de Hama.

Em Homs, os Comitês detalharam que um homem morreu por ferimentos a bala após ter uma transfusão de sangue negada em um hospital.

No bairro de Bayada, em Homs, outras duas pessoas, uma delas de nacionalidade saudita, morreram baleadas por membros das forças de segurança.

Além disso, 20 veículos blindados rodearam a área enquanto as forças de segurança entraram nas casas e detiveram pessoas que, segundo os Comitês, tinham aparecido anteriormente em um vídeo da emissora ‘Al Jazeera’.

Em Al Quseir, 30 veículos que transportavam soldados e agentes das forças de segurança entraram na cidade enquanto disparavam dos postos de controle instalados em todos os bairros.

Na província de Deraa, outro dos pontos tensos da revolta síria contra Assad, os estudantes universitários saíram às ruas para participar das mobilizações populares em solidariedade às cidades sitiadas pelo regime, enquanto as forças da ordem disparavam contra eles. EFE