Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relembre os 10 maiores genocídios da história mundial

Somadas, essas atrocidades levaram ao extermínio de 29,5 milhões de pessoas

A palavra genocídio começou a ser usada com frequência depois do massacre de judeus na II Guerra Mundial. Mais de meio século depois, porém, sua definição continua a provocar discussões. Leis e correntes de estudiosos levam em conta, por exemplo, perseguições religiosas. Mas, segundo a própria origem da palavra, cometer genocídio significa tentar erradicar, por meio da violência, um grupo que possui os mesmos genes. Desse modo, genocídio é o assassinato de pessoas baseado na sua herança genética, ou seja, suas características étnicas – importa menos, portanto, religião, classe social, nível educacional ou a crença política das vítimas. Além disso, uma característica dos genocídios é que os opressores não se satisfazem em matar apenas seus oponentes ativos, eles caçam e eliminam todos os homens, mulheres, crianças e bebês do grupo étnico transformado em alvo.

Esta 6ª feira é o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, fato sangrento que marcou para sempre a história da Alemanha e deixou mais de 5,5 milhões de mortos. Mas este é somente um dos inúmeros episódios de extermínio que o mundo já presenciou. Outro caso chocante foi o genocídio de 972.000 armênios por turcos durante a I Guerra Mundial – assunto que voltou a ganhar força nas últimas semanas depois que a França decidiu punir com prisão e multa qualquer um que negue esse fato. Em The Great Big Book of Horrible Things (O Grande Livro das Atrocidades, em tradução livre), o escritor americano Matthew White recorda esses e muitos outros asssassinatos em massa que marcaram a história. Somando-se os dez mais bárbaros, o número de mortes ultrapassa 29,5 milhões – o que equivale, por exemplo, à atual população do Peru. Confira cada uma dessas atrocidades na lista abaixo: