Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Relatório acusa Coreia do Norte de apoiar organizações terroristas

O documento divulgado recomenda que os Estados Unidos incluam o país em sua lista de patrocinadores do terror

Por Da Redação 27 abr 2015, 18h44

Um relatório divulgado pelo Comitê de Direitos Humanos na Coreia do Norte (HRNK) nessa segunda-feira afirmou que o país está, cada vez mais, apoiando e financiando organizações terroristas internacionais, e que os Estados Unidos deveria incluir novamente a Coreia do Norte em sua lista de nações patrocinadoras do terror.

O relatório, intitulado “Arsenal of Terror” (Arsenal do Terror, em tradução literal), foi escrito pelo advogado e especialista Joshua Stanton. Ele recomenda que o Congresso Americano e o Departamento de Estado estabeleçam critérios legais mais claros para enquadrar um país na lista do terror e reconsiderem incluir o regime comandado pelo ditador Kim Jong-un. A Coreia do Norte foi retirada da relação de nações terroristas em 2008, por ordem do presidente George W. Bush, na esperança de estabelecer um diálogo mais aberto.

Leia também:

EUA e Coreia do Sul criam comitê para responder ameaças da Coreia do Norte

Continua após a publicidade

Ativista envia cópias de ‘A Entrevista’ à Coreia do Norte

Vídeo: ‘Obama’ e ‘Kim Jong-un’ protagonizam dueto em comercial

“Desde 2008, a Coreia do Norte aumentou o uso do terrorismo como instrumento de política de estado e também parece que aumentou seu material de suporte a designadas organizações terroristas”, disse o diretor executivo da HRNK.

Em 2009, foram interceptados vários carregamentos de armas “para o Irã e seus clientes terroristas, o que evidenciou a importância do papel da Coreia do Norte como um fornecedor de armas aos terroristas apoiados pelo Irã,” afirma o relatório. Stanton sustenta que entre os clientes iranianos estão os grupos terroristas Hezbollah e Hamas. O documento descreve também diversas suspeitas de ataques cibernéticos norte-coreanos, entre eles 35 contra sites dos governos dos EUA e Coreia do Sul.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)