Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Reino Unido reforça medidas sanitárias para conter nova variante

Devido à cepa sul-africana ômicron, o país exigirá isolamento e testagem de viajantes

Por Sabrina Brito 27 nov 2021, 15h12

Neste sábado, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou que o Reino Unido passará a impor testagem e isolamento de viajantes que chegarem ao país. O reforço das medidas sanitárias tem como objetivo controlar a disseminação da variante ômicron do coronavírus após a descoberta de dois casos ligados à nova cepa no Reino Unido.

Assim, a partir de agora, toda pessoa que chegar ao Reino Unido fará um teste PCR no dia após a entrada no país. Enquanto o resultado do exame não sair, o viajante ficará em isolamento. As medidas anunciadas pelo premiê poderão ser reanalisadas dentro de dez dias.

Os dois casos da variante ômicron registrados no Reino Unido foram constatados entre indivíduos que recentemente estiveram no sul da África, região de origem da nova cepa. Na última sexta-feira, o país já havia anunciado restrições de viagens a dez nações do sul do continente africano que, a princípio, durarão três semanas. Além disso, de acordo com Johnson, o uso de máscaras voltará a ser obrigatório em lojas e no transporte público na Inglaterra.

Outro país atento à disseminação da variante é a Holanda, onde 61 passageiros vindos da África do Sul testaram positivo para Covid-19 na sexta-feira. A Alemanha também investiga um caso suspeito.

No Brasil, ainda não foi publicada a portaria que determinará o fechamento das fronteiras aéreas com África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue e Eswatini. Espera-se que a medida seja publicada ainda hoje e tenha validade a partir da próxima segunda-feira, 29. O anúncio foi feito pelo ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Continua após a publicidade

Publicidade