Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Reino Unido promete apoiar Suécia e Finlândia contra ameaças russas

O primeiro-ministro Boris Johnson irá assinar pactos de segurança com os dois países, que estão considerando a adesão à Otan

Por Da Redação 11 Maio 2022, 14h18

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, prometeu apoiar a Suécia e a Finlândia contra possíveis ameaças da Rússia. A declaração foi dada enquanto o chefe de governo britânico se dirigia aos dois países para assinar acordos de segurança mútua nesta quarta-feira, 11.

Em sua primeira parada, na Suécia, Johnson se reuniu com a primeira-ministra, Magdalena Andersson. Durante uma entrevista coletiva, ele afirmou que a guerra na Ucrânia foi o grande motivador da nova colaboração entre as nações. 

“Este acordo é sobre o Reino Unido e a Suécia estarem juntos, afirmando nossa amizade e nossa parceria, e nossa disposição de defender e apoiar um ao outro”, disse o primeiro-ministro britânico à imprensa.

Questionado sobre o que o acordo pode significar em termos práticos, Johnson permaneceu vago, mas não recusou a possibilidade de fornecer armas nucleares à Suécia. “Isso é algo que geralmente não comentamos, mas o que deixei claro é que cabe a qualquer uma das partes fazer um pedido, e levamos isso muito a sério”, informou ele.

Ainda nesta quarta-feira, o primeiro-ministro deve ir à Finlândia para assinar um acordo paralelo com o presidente finlandês, Sauli Niinistö, e realizar outra entrevista coletiva.

Continua após a publicidade

Finlândia e Suécia decidem nesta semana se vão se juntar à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar liderada pelos Estados Unidos e que está no centro da guerra da Ucrânia, com seus países membros oferecendo suporte para o país invadido.

Os governos dos dois países passaram a considerar o ingresso na Otan após a ofensiva militar russa contra a Ucrânia. A hipótese desagradou o Kremlin, que fez ameaças veladas à Suécia e a Finlândia.

+ Adesão de Suécia e Finlândia à Otan não irá estabilizar Europa, diz Rússia

Manifestando apoio à possível entrada dos dois países na aliança militar ocidental, Boris Johnson disse que “A guerra na Ucrânia está nos forçando a tomar decisões difíceis”. Ele acrescentou que “as nações soberanas devem ser livres para tomar essas decisões sem medo, influência ou ameaça de retaliação”.

O gabinete do governo britânico informou que os acordos assinados hoje com a Suécia e Finlândia trarão uma mudança radical na cooperação entre o Reino Unido e cada país em termos de defesa e segurança. O pacto prevê o compartilhamento de inteligência, treinamento militar conjunto, e reforço à segurança nos três países e no norte da Europa.

O comunicado do governo britânico também mencionou que o Reino Unido irá reforçar internamente a proteção às ameaças tradicionais, enquanto trabalha com a Suécia e a Finlândia para enfrentar novos desafios geopolíticos, como ameaças híbridas e cibernéticas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)