Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Refrigerante ‘batizado’ com metanfetamina causa morte no México

Autoridades mexicanas investigam como a droga foi parar nas bedidas

Por Da redação Atualizado em 26 set 2017, 22h18 - Publicado em 26 set 2017, 15h52

Autoridades mexicanas investigam a origem de refrigerantes ‘batizados’ com metanfetamina que chegaram às prateleiras de lojas no Estado de Baja California, no norte do país. As bebidas contaminadas, da marca 7Up, já causaram a morte de uma pessoa. Outras oito foram hospitalizadas após consumirem a soda.

O departamento de saúde local anunciou em nota que os refrigerantes foram recolhidos das lojas da região de Mexicali, ao sul da fronteira com os Estados Unidos, a 120 quilômetros da cidade americana de San Diego. O fabricante da bebida no México foi notificado do caso e reteve a distribuição de um carregamento de 77.000 unidades.

Oficiais americanos da área de saúde emitiram um comunicado para viajantes alertando sobre o risco do consumo do refrigerante na região. “Caso perceba alguma diferença na cor, sabor ou cheiro, jogue a bebida fora”, declarou o diretor médico do Centro de Informações sobre Drogas de Phoenix, Daniel Brooks. Irritação na boca ou garganta, queimação no esôfago, náuseas ou vômitos, dificuldade para respirar e batimento cardíaco rápido ou irregular são, de acordo com o comunicado, alguns dos sintomas do consumo da bebida contaminada.

  • Um porta-voz do grupo Dr Pepper Snapple, responsável pela marca nos Estados Unidos, afirmou que o problema não afeta os rótulos  produzidos e distribuídos no território americano. No México, o 7Up é produzido em uma fábrica pertencente à gigante do ramo de alimentos PepsiCo. O procurador-geral da Baja California abriu investigação para apurar a morte e as internações decorrentes do consumo dos refrigerantes com metanfetamina.

    Continua após a publicidade
    Publicidade