Clique e assine com até 92% de desconto

“Reconheço o Estado de Israel, rejeito a violência e o terror”, diz presidente palestino

Mahmud Abbas diz que radicais do Hamas terão de seguir sua política

Por Da Redação 26 abr 2014, 10h40

O presidente palestino, Mahmud Abbas, afirmou neste sábado que o próximo governo de consenso nacional com o movimento islamita Hamas deverá rejeitar a violência e reconhecer o Estado de Israel e os acordos assinados com esse país. “O próximo governo obedecerá a minha política”, declarou aos membros do conselho central palestino, uma instância diretiva da Organização para a Libertação da Palestina, reunido em Ramallah (Cisjordânia).

Leia mais:

Israel suspende negociações de paz com palestinos

Hamas e Fatah anunciam acordo para formar governo de coalizão

“Reconheço o Estado de Israel, rejeito a violência e o terrorismo e respeito os compromissos internacionais”, disse. Este acordo enfureceu Israel, que considera o Hamas uma “organização terrorista”.

O Hamas rejeita as negociações de paz empreendidas pela Autoridade Palestina de Abbas com Israel e defende a resistência armada contra o país. Em resposta ao acordo interpalestino, Israel suspendeu as negociações, que já estavam bloqueadas.

“Nunca aceitaremos reconhecer um Estado judeu”, disse Abbas em resposta aos pedidos neste sentido realizados pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. E ressaltou que Israel nunca pediu isso ao Egito ou à Jordânia quando assinaram a paz com o Estado hebreu. O presidente palestino lembrou ainda que os palestinos reconheceram o Estado de Israel em 1993.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade