Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rebeldes líbios prometem eleições livres daqui a oito meses

Líder do Conselho Nacional de Transição diz também que Kadafi será julgado

Por Da Redação - 24 ago 2011, 06h43

O líder do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mustafah Adbel Jalil, afirmou que as eleições na Líbia acontecerão dentro de oito meses e que Muamar Kadafi será julgado no país, em uma entrevista ao jornal italiano La Repubblica.

“Dentro de oito meses celebraremos eleições legislativas, parlamentares e presidenciais. Queremos um governo democrático e uma Constituição justa. Sobretudo, não queremos ficar isolados do mundo como estivemos até agora”, declarou Abdel Jalil.

Ao falar sobre o futuro do ditador Kadafi, Abdel destacou que a opinião majoritária entre os membros do CNT é a de um julgamento, dele e de seu grupo, na Líbia. “Dentro de um processo justo, mas que deve acontecer na Líbia”, disse. “Por isto queremos que sejam detidos vivos e tratados de maneira diferente da que ele tratava os adversários. Ficará na memória apenas por seus crimes, detenções e assassinatos políticos que executou”, completou.

França – O presidente da França, Nicolas Sarkozy, receberá nesta quarta-feira no Palácio do Eliseu o líder do Conselho Nacional de Transição (CNT), com quem deve discutir a situação política na Líbia.

Continua após a publicidade

A reunião será realizada às 17h45 locais (12h45 de Brasília) e será dedicada também à ação da comunidade internacional para apoiar a transição política líbia. Após esse encontro, prevê-se que Sarkozy e Jibril ofereçam uma entrevista coletiva conjunta.

O chefe de Estado francês tinha convidado Jibril para uma reunião na França, numa nota em que lhe transmitia também o apoio francês em sua luta contra o regime de Muammar Kadafi, e na qual se condenava com firmeza o “apelo desesperado e irresponsável” do líder líbio a manter o combate “custe o que custar”.

(com agências EFE e France-Presse)

Publicidade