Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Rebeldes afirmam ter capturado capital de província síria

Ainda há forças de resistência leais a Bashar Assad na cidade de Raqqa

Por Da Redação 4 mar 2013, 16h58

Rebeldes sírios anunciaram nesta segunda-feira o domínio do controle estratégico de Raqqa, cidade no norte do país, depois de vários dias de confronto com as forças do governo. Foram divulgadas imagens de uma estátua de Hafez Assad, pai do ditador Bashar Assad, sendo derrubada na praça central da cidade, e de rebeldes ocupando o palácio do governo.

Se os rebeldes conseguirem consolidar e manter o controle local, esta seria a primeira capital de província a ser conquistada pela resistência armada que tenta derrubar o governo Assad. Até agora, os rebeldes controlavam a maior parte da área rural do norte da Síria, e conseguiram um controle parcial de centros urbanos como Alepo, Homs, e áreas no subúrbio da capital Damasco. No entanto, a conquista de Raqqa ainda não está completa. Segundo a ONG opositora Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), ainda há resistência de forças leais a Assad, particularmente em bases militares.

Raqqa esteve na mira dos rebeldes nos últimos dias. No fim de semana, o OSDH informou que as forças do governo haviam abandonado a prisão central da cidade. A ONG britânica, que conta com informações de uma rede de ativistas na Síria, afirmou que insurgentes da Frente Al Nusra e de outras unidades ocuparam a prisão e libertaram centenas de detentos.

Leia também:

Grã-Bretanha não descarta enviar armas a rebeldes sírios

Rússia diz que grupo ‘Amigos da Síria’ encoraja extremistas

Ataque – As informações sobre o avanço rebelde em Raqqa surgem no momento da divulgação de notícias sobre um atirador não identificado que matou pelo menos 40 soldados sírios, junto com vários iraquianos, na província de Anbar, no oeste do Iraque. Os soldados sírios haviam fugido do país semana passada depois de serem encurralados por um ataque rebeldes e estavam voltando para a Síria com escolta iraquiana quando o grupo foi alvo de uma emboscada.

(Com agências France-Presse e Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade