Clique e assine a partir de 8,90/mês

Rebekah Brooks é presa de novo por escutas ilegais

Ela é acusada de obstruir a Justiça; outros cinco também estão detidos

Por Da Redação - 13 mar 2012, 08h44

A ex-executiva-chefe da News International, Rebekah Brooks, e seu marido, Charlie Brooks, estão entre os seis detidos nesta terça-feira na Grã-Bretanha por envolvimento no caso das escutas ilegais, informou a agência Press Association. Até sua renúncia, em julho passado, devido ao escândalo, Rebekah era o braço direito do magnata da imprensa Rupert Murdoch, dono do conglomerado News Corp.

Entenda o caso

  1. • O tabloide News of the World recorria a detetives e escutas telefônicas em busca de notícias exclusivas – entre as vítimas estão celebridades, políticos, membros da família real e até parentes de soldados mortos.
  2. • Policiais da Scotland Yard também teriam sido subornados para fornecer informações em primeira mão aos jornalistas.
  3. • O escândalo forçou o fechamento do jornal sensacionalista, que circulou por 168 anos e era um dos veículos do grupo News Corp., do magnata Rupert Murdoch.
  4. • Agora, a polícia investiga uso de grampos ilegais em outros jornais britânicos.

Leia mais no Tema ‘Grampos na Grã-Bretanha’

Segundo a imprensa britânica, Rebekah, de 43 anos, foi presa nesta terça-feira em sua residência de campo no condado de Oxfordshire (sul da Inglaterra) sob suspeita de conspirar para obstruir a Justiça. Esta é a segunda vez que Rebekah é detida por envolvimento com o caso.

A primeira prisão, no ano passado, ocorreu depois de sua renúncia da News International, mas ela foi liberada após o pagamento de fiança. Rebekah, ex-diretora do dominical The News of the World e do jornal The Sun, já foi considerada a “rainha” da imprensa sensacionalista.

Operação – Além de Rebekah e do marido, outras quatro pessoas foram presas em diferentes endereços de Londres e no sul do país por obstrução à Justiça em relação à espionagem cometida pelo grupo britânico. Os seis – detidos entre as 2h e às 4h (de Brasília) desta terça-feira – estão sendo interrogados em delegacias dos condados de Buckinghamshire, Oxfordshire e Londres, detalhou a polícia.

Rebekah está sendo interrogada em uma delegacia em Oxfordshire e seu marido em outra do condado de Buckinghamshire. Charlie Brooks, conhecido treinador de cavalos de corrida, é amigo do primeiro-ministro britânico, David Cameron. Os dois foram colegas no elitista colégio de Eton (sudoeste de Londres). No início do mês, Cameron admitiu que sua amizade com Charlie Brooks passa de 30 anos. O casal cuidou durante dois anos de uma égua do político, animal que havia sido cedido por empréstimo da polícia.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade