Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Raúl Castro substitui vice-presidente e muda dois ministros

Por Da Redação 22 mar 2012, 13h06

Havana, 22 mar (EFE).- O presidente cubano, Raúl Castro, realizou uma nova reestruturação de seu Governo ao substituir o veterano vice-presidente José Ramón Fernández e nomear novos ministros de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente e Educação Superior, informou nesta quinta-feira a imprensa oficial.

Fernández, de 88 anos e vice-presidente do Conselho de Ministros desde 1981, passará a ser assessor de Raúl Castro ‘levando em conta sua experiência, resultados positivos no exercício do cargo, em particular os apresentados no desenvolvimento educacional do país’, diz a nota oficial publicada no jornal ‘Granma’.

Como parte de sua longa trajetória política e militar, Fernández dirigiu as escolas militares nas quais foram formados os primeiros oficiais do Exército Rebelde, foi um estrategista chave na vitória de Cuba durante a invasão da Bahia dos Porcos (1961) e durante anos esteve a cargo do Ministério da Educação. Desde 1997 ele é presidente do Comitê Olímpico de Cuba (COC).

Raúl Castro decidiu elevar ao cargo de vice-presidente do Conselho de Ministros Miguel Díaz-Canel, até agora ministro da Educação Superior, que será substituído nesta pasta pelo número dois do departamento, Rodolfo Alarcon Ortiz.

Outra mudança afeta o Ministério de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, cujo titular José Miyar Barrueco passará a dirigir a nova Organização Superior de Direção Empresarial. Este organismo se encarregará da pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de remédios.

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente estará agora sob responsabilidade de uma mulher, Elba Rosa Pérez Montoya, que desde 2006 é chefe do departamento de Ciência do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba.

A nova reestruturação de Governo divulgada nesta quinta-feira se soma aos vários movimentos feitos por Raúl Castro desde que assumiu a Presidência como titular em fevereiro de 2008, embora já fosse chefe de Estado interino desde julho de 2006, quando seu antecessor e irmão mais velho, Fidel Castro, adoeceu. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade