Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Raúl Castro, Evo Morales e Rafael Correa estão confirmados na Cúpula da Alba

Por Da Redação 3 fev 2012, 14h39

Caracas, 3 fev (EFE).- Os presidentes de Cuba, Raúl Castro, Bolívia, Evo Morales, e Equador, Rafael Correa, estarão presentes na Cúpula de chefes de Estado da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba), confirmou nesta sexta-feira o ministro de Comunicações venezuelano, Andrés Izarra.

Izarra afirmou a jornalistas que Raúl Castro e Evo Morales chegarão nesta sexta-feira, e no sábado será a vez do presidente equatoriano, para participar do ato de abertura da reunião que começará no sábado e continuará durante o domingo.

Também está previsto que o presidente do Haiti, Michel Martelly, represente seu país como ‘observador’, mas o líder venezuelano, Hugo Chávez, afirmou esta semana que a nação caribenha solicitará sua incorporação ao organismo como ‘membro pleno’.

Os chanceleres da Alba, mecanismo de integração incentivado pela Venezuela com a participação da Nicarágua, Cuba, Bolívia, Equador, São Vicente e Granadinas, Dominica, e Antígua e Barbuda, se reúnem nesta sexta-feira em Caracas para preparar a reunião dos chefes de Estado e de Governo do fim de semana.

Os ministros de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, e da Bolívia, David Choquehuanca, chegaram no início do dia na sede da Chancelaria venezuelana, segundo a imprensa local, que não deu mais detalhes sobre os integrantes das outras delegações.

Continua após a publicidade

Entre os temas em discussão na Cúpula da Alba estarão os aspectos econômicos, com a supervisão do andamento do Sistema Único de Compensação Regional (Sucre), moeda contábil de compensação utilizada pela Alba para a substituição de divisas nas transações internacionais.

Também está previsto que os líderes designem o coordenador da zona econômica da Alba, iniciativa que foi estipulada pelos países-membros em 2010.

O presidente venezuelano disse no dia 27 que será ‘uma cúpula de grandes expectativas’, porque na sua opinião esse mecanismo lançado inicialmente pela Venezuela e Cuba é ‘a plataforma unitária mais avançada que há neste mundo’.

‘Agora vamos em direção à área econômica, criar uma zona econômica do Alba, essa é uma das nossas propostas’, acrescentou. EFE

as/dsm

Continua após a publicidade
Publicidade