Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rainha Elizabeth II reabre palácio de Kensington

(corrige terceiro parágrafo)

Londres, 15 mar (EFE).- A rainha Elizabeth II da Inglaterra reabriu nesta quinta-feira o palácio de Kensington, que foi residência da princesa Diana e esteve fechado por dois para realização de uma série de obras de restauração.

Ao lado do marido, o duque de Edimburgo, a rainha visitou o palácio para acompanhar o resultado final desta restauração, que custou R$ 34,2 milhões e coincidiu com a celebração de seus 60 anos de trono, o chamado Jubileu de Diamantes.

Construído em 1605 e adquirido pelo rei William III em 1689, o palácio de Kensington, adjacente ao Hyde Park, já foi residência de George II, da rainha Vitória, da princesa Margaret, da princesa Diana de Gales e de seus dois filhos, os príncipes William e Harry.

Entre as reformas realizadas nestes últimos dois anos, destacam-se a restauração de uma estátua da rainha Vitória, bisavó de Elizabeth II, e a reestruturação dos jardins do palácio, que deu origem a uma grande entrada vinda do tanque Round Pond.

A reforma também incluiu a construção de novos espaços e um novo elevador para que as pessoas incapacitadas possam ter acesso a todas as dependências do palácio.

Durante a visita, o casal real visitou uma exibição de objetos do Jubileu de Diamantes de Vitoria, a rainha que mais tempo esteve no trono britânico (64 anos), assim como uma mostra com alguns de seus vestidos, entre eles o de seu casamento. O Palácio de Kensington abriga uma coleção de mais de 10 mil vestidos da realeza britânica.

A partir do dia 26 de março, quando o palácio reabrirá suas portas, o público, além de acompanhar o resultado desta reforma, poderá visitar a exposição sobre a rainha Vitória e também uma mostra de vestidos de Lady Di. EFE