Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Rainha Elizabeth II e príncipe Philip são vacinados contra Covid-19

Casal real se junta a cerca de 1,5 milhão de pessoas que já receberam a primeira dose do imunizante no Reino Unido

Por Da Redação Atualizado em 9 jan 2021, 13h30 - Publicado em 9 jan 2021, 12h53

A rainha britânica, Elizabeth II, e seu marido, o príncipe Philip, receberam neste sábado, 8, a  primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, anunciou o Palácio de Buckingham. O casal real se junta a cerca de 1,5 milhão de pessoas que já receberam a primeira dose  do imunizante no Reino Unido.

A monarca de 94 anos e seu marido, de 99, “receberam hoje sua vacina contra a Covid-19”, declarou um porta-voz.

Segundo a agência de notícias britânica PA, a rainha e seu marido foram vacinados pelo médico da família real no Castelo de Windsor, onde estão passando o período de confinamento. Normalmente bastante discreta sobre seu estado de saúde, “a rainha decidiu tornar essas informações públicas para evitar imprecisões e possíveis rumores”, acrescentou PA.

A divulgação do acontecimento aconteceu um dia após o prefeito de Londres, Sadiq Khan, afirmar que o sistema hospitalar da capital britânica corre sério risco de superlotação devido ao aumento de casos do novo coronavírus. Khan emitiu uma declaração formal de “incidente grave” para acionar a ajuda de agências britânicas.

Em dezembro, a imprensa britânica já havia afirmado que o casal estaria entre os primeiros a receber a imunização, mas não por algum tipo de tratamento preferencial, e sim por causa da idade.

Continua após a publicidade

De acordo com o Mail on Sunday, os dois pretendiam revelar publicamente que receberam a vacina para “incentivar o maior número de pessoas a se vacinar”, em meio a temores de que os ativistas antivacinas semeiem dúvidas na população.

Desde o começo do primeiro confinamento, decretado no final de março na Inglaterra, a saúde da rainha Elizabeth sempre esteve em primeiro lugar. Um plano de emergência foi criado às pressas por sua guarda pessoal caso ela precisasse de assistência médica. Ela foi uma das primeiras pessoas a ser isoladas no Castelo de Windsor, conhecido por ser uma grande fortaleza. Nem mesmo integrantes da família real podiam visitá-la e a monarca só fez sua primeira aparição pública sete meses depois, em meados de outubro. 

A tática para incentivar a população já foi usada pela soberana no passado, segundo o periódico The Times. Em 1957, a rainha afirmou publicamente que seu primogênito e herdeiro aparente, o príncipe Charles, então com 8 anos, foi inoculado contra a poliomielite, ajudando a aliviar preocupações sobre possíveis efeitos colaterais da vacina. 

Charles, de 71 anos, também mostrou que a família não é intocável. Junto a seu filho mais velho, o príncipe William, ele foi diagnosticado com sintomas leves de Covid-19

Ao todo, o Reino Unido soma mais de 2,9 milhões de casos, incluindo 79.833 mortes. 

Continua após a publicidade
Publicidade