Clique e assine a partir de 9,90/mês

Radiação é encontrada em alimentos perto de usina japonesa

Governo encontra níveis de radiação acima do limite legal no espinafre e no leite

Por Da Redação - 19 mar 2011, 11h02

O governo japonês informou neste sábado que foram detectados níveis de radiação acima do limite legal no leite e no espinafre produzidos em áreas próximas à usina nuclear danificada, em Fukushima. É o primeiro registro de que radioatividade liberada pela usina alcançou o ambiente próximo.

O Ministério da Ciência japonês, que está monitorando os níveis de radiação no país, informou ter encontrado radiação acima do normal na água, mas ainda abaixo do limite legal. Vestígios de iodo radioativo foram detectados na água corrente de diversas cidades – Gunma, Tochigi, Saitama, Chiba e Niigata – e até na capital Tóquio.

Segundo um funcionário do governo, as doses encontradas não representam nenhum risco imediato à saúde humana. Já a Agência Internacional de Energia Atômica da Organização das Nações Unidas (AIEA) emitiu uma declaração mais sombria: “Apesar do iodo radioativo ter uma curta vida – cerca de oito dias -, há risco à saúde se o iodo no alimento é absorvido pelo corpo humano”.

Histórico – O terremoto e tsunami que atingiram o país há oito dias mergulharam o Japão na pior crise nuclear desde a tragédia de Chernonyl, na Ucrânia, em 1986. O tremor de terra danificou os sistemas de refrigeração dos reatores da central de Fukushima I que, desde então sofreram diversas explosões e incêndios, com consequente escape de radioatividade.

Continua após a publicidade

(Com agências EFE, Reuters, e France-Presse)

Publicidade