Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Queda do avião da Germanwings matou estudantes alemães, cantores de ópera e dois bebês

A aeronave decolou de Barcelona com destino a Dusseldorf transportando 150 pessoas, entre passageiros e tripulantes

Um grupo de dezesseis estudantes alemães, dois cantores de ópera, uma mãe com um bebê de sete meses e um casal que também levava o filho pequeno. Estas são algumas das vítimas da queda do Airbus da Germanwings nesta terça-feira, nos Alpes franceses. No total, 150 pessoas estavam a bordo, entre passageiros e tripulantes, que iam de Barcelona, na Espanha, para Dusseldorf, na Alemanha.

De acordo com os dados disponíveis até o momento (os números ainda podem mudar), o avião transportava 67 alemães, 45 espanhóis e dois australianos, além dos dois bebês. A companhia aérea Lufthansa, que controla a Germanwings, afirmou que ainda está confirmando a nacionalidade dos passageiros. As identidades de algumas pessoas que embarcaram no voo, no entanto, foram divulgadas por pessoas próximas que quiseram homenagear os entes queridos.

O jornal espanhol ABC informou que, segundo a confirmação feita por familiares no aeroporto de Barcelona, havia 47 espanhóis a bordo, dois argentinos, um americano, um mexicano, um belga, um marroquino, um colombiano e sete alemães.

Leia também:

Operações de buscas nos Alpes franceses são interrompidas por falta de visibilidade

Imagens aéreas do local onde avião da Germanwings caiu são divulgadas

Os estudantes alemães, acompanhados de dois professores de um colégio de Haltern am See, cidade perto de Dusseldorf, voltavam para casa após um intercâmbio de uma semana perto de Barcelona. “Era um programa de intercâmbio de língua espanhola, e eles estavam voando para casa depois do que provavelmente foi o momento mais maravilhoso de suas vidas”, disse Sylvia Loehrmann, secretária da Educação do Estado da Renânia do Norte-Westfália. A maioria deles tinha entre 15 e 16 anos de idade.

O Grande Teatro do Liceu de Barcelona confirmou que o barítono Oleg Bryjak e a contralto Maria Radne estão entre os mortos. Os dois haviam participado da recente produção da ópera Siegfried, encerrada nesta segunda-feira na cidade espanhola. Maria viajava para casa com o marido e o bebê do casal. Bryjak deveria voltar à Espanha para encerrar a tetralogia de Wagner na próxima temporada, informou o jornal El País.

A espanhola Marina Bandrés López-Belio, de 37 anos, viajava com seu bebê de sete meses. Fontes próximas à família de Marina informaram à agência de notícias EFE que ela havia viajado há alguns dias de Manchester (Inglaterra), onde morava, para Zaragoza (Espanha) a fim de acompanhar o funeral de um tio. Ao não encontrar um voo de volta direto para Manchester, optou por fazer uma escala em Dusseldorf.

Leia mais:

Caixa-preta do avião que caiu nos Alpes franceses é encontrada

Resgate dos corpos entre escombros do avião demorará dias

Os argentinos Sebastián Greco e Gabriela Luján Maumus, de 28 anos de idade, passavam férias na Europa. Segundo a imprensa do país, a presença dos dois no voo foi confirmada por uma fonte da embaixada argentina na França.

A ministra de Relações Exteriores da Austrália, Julie Bishop, confirmou que uma mulher e o filho adulto também estavam no voo 4U 9525. Na Espanha, um comitê de crise foi instalado no Aeroporto de Barcelona-El Prat para atender aos familiares. Agentes da divisão científica da polícia da Catalunha recolheram amostras de DNA para o trabalho de identificação dos corpos.

(Da redação)